quinta-feira, 11 de julho de 2013

BROTO



melancolia que arde em mim
é fogo brando: queima
quando em quando
mas nunca chega ao fim

é saudade pura
verdadeira: esteira
na qual se deita
toda a humanidade

(pode a dor 
e regue com alegria
seu pé-de-melancolia

mais dia
menos dia

brota corpo
e brota alma:


brota amor)



(foto: arquivo pessoal)


DELARTE - OBRAS PUBLICADAS:

SENTIMENTO DO FIM DO MUNDO (poesia)

SENTIMENTO DO FIM DO MUNDO (poesia)
Clique nas imagens e adquira os livros pelo catálogo da Editora Patuá. Também podem ser encontrados nas Livrarias Cultura e Suburbano Convicto (SP).

CRAVOS DA NOITE (contos)

O Alien da Linha Azul (poesia)

O Alien da Linha Azul (poesia)
Aquisições com o autor ou no Bar & Livraria Patuscada